segunda-feira, 20 de junho de 2016

Produtos da Mary kay

Nenhum comentário: | |
Oiiiiiii Pessoas, tudo bem ? Gente, hoje eu vim falar sobre um produto que eu fiquei apaixonada, é um produto maravilhoso. O nome do peste já diz né ?! É os produtos da Mary kay .......
Gente eu juro que não estou exagerando, realmente o produto é bom. Eu usei pela primeira vez e já vi diferença na primeira aplicação. Vou postar uma foto do meu antes e depois.

Gente eu super recomendo para vocês usarem. Para quem é de Nilópolis assim como eu, esses produtos vocês encontram com uma menina chamada Samantha, Irei deixar o contato dela aqui abaixo para quem tiver algum interesse ..


Vou falar um pouco sobre cada produto .




                     Creme 3 em 1


  • O creme de limpeza 3 em 1 Timewise é o produto indicado para quem cuida da pele de uma forma prática 
  • Ele combina em um só produto, a ação ante-idade com três funções essenciais limpa, tonifica e esfolia .
  • Além disso, sua fórmula balanceada permite o uso 2 vezes ao dia nas versões Normal/ Seca ou Mista/ Oleosa 

Esse é o passo 1 e o passo 2


  • Passo 1  Refinar : Esfoliante com microcristais de óxido de alumínio que energizam a pele, deixando-a mais radiante e saudável .
  • Passo 2 Restaurar : Sérum hidratante anti-idade que diminui os poros e deixa a pele mais suave após a esfoliação.



E por ultimo o Hidratante




  • O hidratante redutor de linhas de expressão é formado por uma combinação exclusiva de umectantes e poderosos antioxidante que protege contra as ação dos radicais livres, proporcionando uma pele suave, macia e com aparência radiante, escolha entre as fórmulas para pele normal a seca ou mista a oleosa.

Gente esses são os produtos, eu coloquei eles em ordem de uso, para quem queira usar. 
Infelizmente eu esqueci de tirar as foto do meu rosto antes de lavar e de como ficou depois. Só lembrei mesmo no Snap pra vocês verem ao vivo o resultado então eu fico devendo essa a vocês.. 
Gente o produto realmente é bom, eu super indico acho que vale muito apena, Então confie em mim e podem compra. Se vocês forem de Nilópolis, já sabem um lugar garantido de onde vende, E deem uma força a minha amiga né genteeeeeee kkkkkkkk . 


Gente é isso eu espero muito que vocês tenham gostado do poste de hoje, mil desculpas pelo sumiço de verdade mesmo ( Eu ainda vou gravar um vídeo explicando o porque sobre meu sumiço). E é isso gente.
 Bjks da Lua..... Tchau !!!! 

terça-feira, 8 de março de 2016

Dia da Mulher Negra ou branca ?

Nenhum comentário: | |
Oiiii pessoas lindas tudo bem ? Gente hoje dia 8 de março é comemorado o dia da mulher " Branca" 
Branca Luana ? Porque branca ? Você se enganou hoje é dia da mulher . Nada disso, Vou explicar a vocês. 

Primeiro vamos começa explicando porque hoje é o dia mulher:
No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecido. Situada na cidade norte americana de Nova Iorque. Fizeram uma grande greve, ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho. Tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as mulheres exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários como os homens e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência.
As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o dia 8 de março passaria a ser o " Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica sem 1857. mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU ( Organização das Nações Unidas) 

 Legal né ? Realmente dou meus parabéns a essas mulheres que lutaram pelos direitos iguais. 

Agora vou explicar porque hoje é o dia da mulher branca . 

Acontece que em 8 de março de 1857, eu ainda era escravizada.(Só pra lembrar, a abolição nos EUA foi em 1863. No Brasil 1888). Isso significa que nossas irmãs estavam sendo vendidas como um pedaço de qualquer coisa. Provavelmente escravas das famílias de muitas de muitas dessas mulheres brancas grevistas super revolucionárias.
Como eu sempre digo, as mulheres brancas tem lá seus problemas, mas nenhum é mais grave que o nosso: nós temos um povo inteiro a reerguer em absolutamente TODOS os aspectos. Falam tanto de emancipação, podem resolver seus problemas sozinhas, não é mesmo? Já estão crescidinhas. . Meu dia é 31 de Julho, Dia da Mulher Africana. Em memória de todas aquelas que permaneceram, o mínimo que a gente pode fazer é conhecer e honrar nossa história, não caindo em qualquer caô europeu e eurodescendente. Nossa referência principal, primordial e primeira é e deve ser África, no continente ou na diáspora. Nós devemos isso a quem perdeu a vida para hoje estarmos aqui.

Para muitas não temos muito que comemorar.👭👭👭👭👭
Hoje é dia Internacional da mulher.
Mais muitas nesses momento estão morrendo, estão apanhando, estão sendo exploradas.
Conquistamos muitas coisas sim.
Conquistamos leis sim.
Mais ainda não nos assistem.Muitas sofrem caladas.
São silenciadas.
Onde os homens não as respeitam.
Onde são obrigadas todos os dias provar que são capazes de fazer o mesmo serviço dos homens.
Onde os salários são os menores.
Somos hj a maioria.
O machismo está nos mantando.
Onde a cada 2 horas ,morresse 13 mulheres por dia pela violência .
Não temos o direito de andar na rua ,sem medo.
De ser abusada,molestada.
Sem levar uma cantada sexista.
Onde as meninas são obrigadas há ser forte.
Carregar tudo nas costas.
Subestimam nossa inteligência.Ocupar nosso espaço na política.
Ter representatividade numa bancada Machista que decide por Nós.🚸
Mulheres vamos criar nossos filhos,futuros filhos serem pró feministas.
Não reproduzir o Machismo.
Trazer,resgatar e cultivar o lado Matriarcal.




Esse é meu post de hoje, Espero muito que vocês tenham gostado. Bjks da Lua e até o próximo rss tchauuuu !!!!

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Minha transição capilar !!

2 comentários: | |
Ooooiiiiiiiii pessoas tudo bem ? 
Gente antes de entra no assunto eu não poderia deixar de mandar um super beijo a todos vocês e falar como eu estou feliz de ter vocês aqui comigo.  Semana passada no dia 12 meu canal no Youtube chegou a 1K ( Mil inscritos). Muuuuuito obrigada !!!! A todos vocês !!!!! E quero desejar a todos um ótimo ano, muita paz, saúde, amor, muita felicidades,e que todos os sonhos que almejam se realizem !!! E que NUNCA , NUNCA , NUNCA falte internet para vocês continuarem me acompanhando kkkkk... Amo vocês e muio obrigada, Agora vamos para oque interessa que é sobre a minha transição capilar. 
Mais oque é transição capilar Luana ?  É o processo de deixar a química e voltar para seu cabelo Natural (crespo/ondulado/cacheado )

                                                       


Quando e porque eu comecei a passar química ?! 
Bom, eu comecei a passar com 9 ano, porque eu queria deixar me cabelo solto, na época eu era muito nova e todo mundo fazia, todos que tinham o cabelo como o meu "tratavam" com química .  Eu não gostava do meu cabelo porque ele era muito cheio , só vivia com o meu cabelo preso .


 E eu queria muito ter o cabelo grande,  ele não tinha um bom crescimento e nunca passava do ombro ( na verdade ele crescia , tanto que eu retocava a raiz de 3 em 3 meses ) . Fiquei presa nesse ciclo vicioso de relaxar raiz e ter que cortar as pontas por 4 anos .  Infelizmente eu não tenho foto para mostra de como meu cabelo era quando eu era pequena e nem de quando eu comecei a fazer , estão perdidas aqui em casa , logo logo posto pra vcs .


    E quando eu resolvi para com a química ?                                                                                           Bom eu resolvi para de passar química porque eu sou louca e apaixonada por tranças Box braids, E a primeira vez que eu coloquei as tranças eu ainda estava com química no cabelo e ele quebrou muito, sinceramente achei que ia ficar careca kkkkk 




Tive que escolher entre usar tranças ou ficar sem fazer meu cabelo. Eu ainda insisti com o relaxamento , mas não tinha jeito , quando trançava ele se partia todo . Dei um intervalo de quase 1 ano sem trançar , iludida que ele teria força pra aguentar a próxima trança.  Em dezembro de 2013  coloquei as tranças de novo, e fiquei por quse 3 meses com elas . 


No dia 20 de fevereiro de 2014 , ao retirar as tranças , relaxei meus cabelos pela ultima vez . Nem preciso dizer que após  um ano de relaxamentos trimestral e quase 3 meses trançada , isso foi um desastre !
Mas foi a ultima vez , depois fiquei decidida a para com o relaxamento e voltar para meu cabelo natural.


 E como foi passar pela transição ?                  

 Bom para mim não foi tão difícil . Eu não tive coragem de fazer o bc, como eu falei achava que meu cabelo tinha péssimo crescimento então fiquei com pena . Eu passei a transição usando tranças . Isso ajudou a conviver bem com as duas texturas .  Alias , a textura natural do meu cabelo não era tão diferente da textura com química , eu relaxava o cabelo para retirar o volume. Então quando eu retirava as tranças ele estava legal , isso  sem levar em consideração a quebra do cabelo danificado , meu bc foi natural .... rsrsrsrs . Toda vez que eu retirava as tranças o cabelo com química estava todo quebrado , como acontece nos cortes químicos . 



2 meses de transição e da pra ver que ele esta bem curtinho devido a quebra .


3 meses de transição e olha o crescimento que eu achei que não tinha aparecendo .

                      
  4 meses de transição  
                  

Com 4 meses de transição eu coloquei tranças e fiquei 3 meses 


7 meses de transição 


8 meses de transição Pintei de vermelho  


Em dezembro coloquei a minha 4° trança e fiquei 2 meses 

essa foto eu tirei no dia seguinte em que tirei as tranças com 1 ano de transição 
Muitas águas rolaram um coloquei mais 2 vezes tranças que foi as Loiras 



1 ano e 5 meses sem cortar a química que resistiram as tranças .


1 ano e 7 meses 


Nesta foto estou com 1 ano e 8 meses de transição .
Coloquei epenas para gravar vídeo de Dezembro da Lua e de penteados 


No dia 31 de Dezembro de 2015 resolvi cortar as pontas com química do meu cabelo. E atualmente ele está assim <3 e Hoje  dia 20 de Fevereiro de 2016 está fazer 2 anos se química. 

E estou muuuuito feliz com o meu cabelo, 
Bjks da Lua 

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Blush Marrone Quem disse Berenice

3 comentários: | |
Olá pessssssssssssssssssssssssssoas kkkkkk, Hoje eu vim trazer meu segundo poste no blog. 
E já que falei mal de um produto hoje eu vim falar bem, para dar uma balanceada né kk.
E  hoje eu vim falar de um produto que eu sou apaixonada, vocês já devem ter visto nos meus vídeos. Eu estou sempre usando ele, que é o Blush Marrone, da marcar "Quem disse Berenice?".
Bom se você já viu meu vídeo sabe que eu uso muito ele para marcar o concavo, Se você ainda não viu vou deixar o link do meu primeiro vídeo de make aqui para vocês dar uma passadinha lá e ver . https://www.youtube.com/watch?v=VEiNbX0RF8I 
Bom voltando pro assunto, Ele é um Blush mais também pode ser usado como contorno no meu caso como pode ser usado também para marcar o concavo rss.

Ele é um produto de ótima qualidade. É super pigmentado, E é muito bom para esfumar. E fora que deixa sua make diva. 
Eu comprei o meu lá em Madureira, dentro do Shopping , Na própria Loja da
Quem disse Berenice, Ele foi R$ 39,99 
E valeu super apena a compra. Não me arrependi e quando acabar vou corre para compra outro kkk. Super amei e super indico.. Podem compra porque vocês vão gostar. 
 Espero que vocês tenham gostado, Bjks da Lua <3
Tchau 

sábado, 30 de janeiro de 2016

Delineador da Luisance !!

Um comentário: | |
Olá pessoas lindas do meu coração, tudo bem com vocês ?
 Gente hoje eu vim fazer a minha primeira resenha no blog. E já de cara vim falar mal né rsss, Vim resenhar um delineador da marca Luisance. 

                         Delineador Preto (Ref.: L710)

Eu não gostei nem um pouco desse delineador, assim que passa ele fica ótimo mais depois que seca, ele craquela todo e acaba estragando o nossa make. Infelizmente eu tive esse problema, estava fazendo a make para gravar um vídeo para vocês e pah !! O delineador ficou uma bosta, tive que retira a make toda e refazer tudo novamente. 
A cor dele é meio fosca, e ele é meio complicado de sair. Então meninas, Não recomendo esse produto para vocês. Talvez eu tenha dado azar e esse delineador que eu comprei veio ruim, Mais creio eu que não foi azar, ele que não é muito legal.
 Mais fiquem tranquilas que não é todos os delineadores que são ruins não, esse que não é muito legal, A marca tem outros delineadores e produtos de ótimas qualidades. 
      



Logo Logo eu trago mais resenhas para vocês, Espero que vocês tenham gostado, Bjks da Lua e até o próximo poste <3 
Tchau 

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Historia de Cornrow trança !

Nenhum comentário: | |
Cornrow tranças não são apenas disseminada na África, eles também são bastante antiga. Esta escultura de argila com trancinhas é da antiga civilização Nok da Nigéria. Pode ser tão velho quanto 500 aC Como Peters (1990) observa em seu ensaio sobre a história penteadopreto:. "Hieróglifos e esculturas que datam de milhares de anos ilustrar a atenção africanos pagaram aos seus cabelos Tranças foram gravadas na parte de trás da cabeça da majestosa esfinge ".
Como muitos outros "africanismos" no novo mundo, o conhecimento de penteados africanos sobreviveram à passagem do meio. Chefes foram muitas vezes raspado sobre a captura, aparentemente por razões sanitárias, mas com o impacto psicológico de ser despojado de sua cultura. Restabelecimento de estilos de cabelo tradicionais no novo mundo foi, portanto, um ato de resistência; um que poderia ser levada a cabo de forma encoberta:
"Os escravos que trabalhavam no interior das casas de fazenda eram obrigados a apresentar uma aparência limpa e arrumada ... então homens e mulheres, muitas vezes usava tranças apertadas, tranças e tranças (feitos por corte o cabelo e trança-lo plana para o couro cabeludo). Os padrões trança eram comumente baseado na tradição e estilos Africano. Outros estilos negros usavam provou ser um amálgama de estilos tradicionais africanos, europeus, tendências e práticas mesmo nativos americanos (Byrd e Tharps 2001 pp.13-14) ".

Após a guerra civil, muitos afro-americanos começaram a arrumar os cabelos. Madame CJ Walker inventou um sistema para alisar o cabelo sem os danos causados ​​por outros métodos. Ela tornou-se o primeiro milionário negro, e doou milhares de dólares para o NAACP e grupos semelhantes. Mas enquanto o cabelo de adultos foi muitas vezes se endireitou, o cabelo das crianças continuaram a ser um lugar onde a tradição cornrow poderia ser realizada em:. "As meninas receberam suas primeiras tranças simples ou trancinhas na mãe ou no joelho Escovar da avó, lubrificação, e as tranças dos cabelos encorajados que ela cresça..
Mesmo com o advento do pente alisador no início de 1900, as meninas da escola tinha o seu cabelo trançado e adornado com estrondos, presilhas, fitas, ou prendedores de roupa. Somente aos domingos ou ocasiões especiais fizeram as meninas mais jovens usar o cabelo solto e ondulado com ferros em brasa; este estilo de cabelo requer manutenção diária inadequada às atividades e horários de crianças ou as mães que trabalham duro(Peters, 1990) ".

Na década de 1950, as revoltas contra o colonialismo em África e o despertar de uma nova política cultural na América inspirado alternativas às técnicas de alisamento.Artistas negros, acadêmicos e ativistas começaram a olhar para estilos africanos. Um dos primeiros a fazer uma viagem para a África era artista John Biggers. Ele percebeu que os estilos cornrow que tinha visto crescer na Carolina do Norte eram, na verdade sobreviventes da tradição Africano. Em seu livro de desenhos que ele publicou dessa viagem, ele escreve: "Muitos estilos de cabelo do Oeste Africano são usados ​​por mulheres negras nos Estados Unidos, incluindo este um-" trancinhas ".   O cabelo é engraxado, penteado, e firmemente entrançados. As pontas dos cabelos que caem sobre o pescoço estão ligados por uma cadeia de caracteres. O pente foi esculpida em madeira dura "(Biggers pg 99).
Trancinhas não eram o único estilo que os afro-americanos tinham "redescoberto" em África. Mulheres sul-Africano na década de 1950 usavam um estilo "arbusto" natural ou. Jackson (2000) observa que este estilo começa a aparecer entre os artistas negros, intelectuais e ativistas em meados dos anos 1950. Para enfatizar suas origens culturais eles chamavam isso de "Afro". Byrd e Tharps descrever como Odetta, Nina Simone, Abby Lincoln e outros "abraçou cabelo natural e estilos cornrowed tradicionais africanas" nesta época (p. 54). O Afro faz uma aparição em Lorraine de Hansberry1959 peça "A Raisin in the Sun." Cantor Miriam Makeba também deu muitos americanos seu primeiro olhar para a beleza de penteados africanos.Em 1962 Cicely Tyson apareceu na série de televisão East Side West Side vestindo trancinhas. Em 1969 Black Power estava em pleno andamento, e estilo de raízes africanas havia se tornado um movimento de massas.
Imigrantes do Oeste Africano também trouxe técnicas do estilo da trança para os EUA na década de 1970. Como hip-hop emergiu como um movimento cultural preto predominante na década de 1980, o corte philly tornou-se seu mais conhecida expressão penteado entre os homens, enquanto em 1980 estilos das mulheres tece estavam recebendo mais atenção.
Na década de 1990 artistas de hip-hop de Ludacris para Lil 'Bow Wow poderia ser visto com trancinhas e estilistas continuou a desenvolver inovações em trança cornrow, mais conhecido a partir de estilos de celebridades como os de astro do basquete Allen Iverson. A ênfase geométrica complexa no novo cornrow estilos, talvez refletindo o novo AfroFuturist movimento é novamente um lembrete importante que a matemática é tanto uma parte da herança Africano como o cabelo preto.


 Link da pesquisa                                                                                   
Bjks Da Lua !

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Qual é o pente que te penteia ?/ Historia do pente garfo

6 comentários: | |
Os cabelos sempre desempenharam um papel importante na cultura da África e da Diáspora Africana. O pente ou garfo tradicionalmente africano tem desempenhado um papel crucial na criação, manutenção  e decoração de penteados para homens e mulheres 


O pente garfo é um item bastante popular e facilmente encontrado em lojas de cosméticos. Eles são vendidos em diferentes materiais e formatos, sendo que os de dentes mais largos são indicados para quem tem cabelos com cachos mais definidos e que não deseja perder a definição e os pentes de dentes mais estreitos são os que melhor se adaptam aos fios muito crespos ou com textura afro. 

Na África os penteados sempre foram carregados de grande simbologia. Os penteados indicavam: status, estado civil, identidade étnica, região geográfica, religião, classe social, status dentro da própria comunidade e até detalhes sobre a vida pessoal do indivíduo. 



O núcleo do Museu Fitzwilliam apresenta a história cronológica deste objecto, iniciando o percurso expositivo com objetos que nos remetem para mais de 6000 anos AC no Egito (Kemet). Os pentes encontrados deste período, são na sua maioria ornamentados com figuras animais, salvo em algum casos, que contêm representações de figuras humanas, provavelmente deuses, como é o caso do pente representa Tawaret, a deusa da bondade. 


                   As alças de pentes são decorados com objetos de estado, como o encosto de cabeça, 
                   figuras humanas, e os motivos que fazem referência a natureza e o mundo espiritual
                                                                  tradicional.



A justaposição simbólica entre dois pentes com diferença temporal de mais de 5000 anos: um pente de plástico dos anos setenta, desenhado pela Antonio Inc., e um pente em osso pertencente à Dinastia do Alto Egito. Ambos encerram em si o mesmo significado icónico. O primeiro, o ethos do Movimento de Direitos Civis, ergue um punho cerrado e o símbolo da paz, ao passo que o segundo é ornamentado com um pare de chifres de touro, mas ambos são representações ou símbolos de poder e status.
  
A exposição Afro Comb, no Museu Fitzwilliam, da Universidade de Cambridge (Inglaterra), tem como objetivo traçar a história e o significado do pente de cabelo africano durante um período de 5.500 anos na África, por meio de sua re-emergência entre a diáspora nas Américas, Grã-Bretanha e no Caribe.


Como referência ao período colonial, posso destacar a história dos quilombos de Accompong na Jamaica narrada através da uma instalação constituída por dez pentes de alumínio, idealizada por Russell Newell em 2013. O termo "Maroon" provém da língua espanhola, que significa cimarrón, uma das muitas palavras pejorativas usadas pelos europeus para rotular os povos africanos.

No último espaço expositivo no Museu Fitzwilliam, é simultaneamente narrada a história e importância simbólica do pente e penteado ‘afro’, quer durante o período colonial quer na atual Diáspora Africana. Esta ultima surge durante os anos 50, ganhando um tremenda visibilidade quando as artistas Miriam Makeba ou Nina Simone passam a adaptar este estilo de penteados publicamente, como um símbolo de orgulho da sua própria identidade cultural. Posteriormente, durante os anos 60 e 70, quando ocorrem os movimentos Direitos Civis dos Negros ou o movimento Black Power, este estilo de penteado "afro" torna-se popular por entre as comunidades da diáspora africana, expressando o conceito 'Black is Beautiful'. Durante este período são criadas uma variedade de diferentes tipos de pentes, sendo o mais icônico, um pente ornamentado com um punho cerrado idealizado por Anthony Romani em 1972, simbolizando o gesto de saudação do Black Power.

Link do Museu: www.fitzmuseum.cam.ac.uk                       

Poema
Neguei minha identidade
Durante muito tempo
Hoje não tenho dúvida
Quando falo, no meu modo de vestir
De falar nas minhas escolhas
Destruir uma raça é
Confundir sua cultura